Como ter mais confiança em si mesma?

Ser mais confiante na suas decisões e demonstrar isso para as pessoas pode não ter relação com ser mais ou menos competente. A segurança está ligada à sua fé interna, à força que vem de dentro. É deixar seu eu verdadeiro ser visto, é ser honesta consigo mesma em cada uma de suas escolhas.

A autoconfiança ou fé em si mesma é algo que precisamos cultivar a todo instante. O sentimento é um combustível importante para seguir em frente com sabedoria e força. Tem a ver com autenticidade(ser você mesma), o que, por sua vez, tem tudo a ver com humildade(ser uma entre tantas).

Uma pessoa humilde é aquela que reconhece e aceita a própria natureza, feita de luzes e sombras. Mesmo as nossas melhores partes guardam em si aspectos contraditórios- competências e incompetências, nobrezas e mesquinharias, aspectos únicos e clichês. Para aceitar quem realmente é, uma pessoa precisa ter consciência dessas contradições, e de que todas nós somos assim. A compreensão da  natureza humana possibilita a confiança na sua verdade, que inclui defeitos e contrapartidas: qualidades, habilidades e valores. Uma pessoa equilibrada é o resultado dessa média, digamos ponderada. Assim, pode se colocar em movimento, ousar, acertar, errar, receber críticas e se aprimorar, em um círculo virtuoso, que retroalimenta a autoconfiança. Uma pessoa saudável se mantém confiante mesmo quando precisa desempenhar funções nas quais não é expert. Apenas sabe que fará seu melhor e que pode desfrutar dessa experiência, a despeito dos resultados práticos ou do que os outros vão pensar.

A fé em si é fruto de um reencontro de alguém consigo mesma. Um reencontro e uma reconciliação.

Para não cair na armadilha da falta de confiança o melhor a fazer é não ser perfeccionista, aceitar seus defeitos(ainda que para superá-los) acolher suas falhas(ainda que para corrigi-las) e encontrar nessa vulnerabilidade tão humana o caminho para o amor-próprio.

Em resumo, confiar em você parte de uma decisão pessoal. Essa fé íntima em sua própria capacidade de se cuidar e de fazer o sue melhor cresce a partir de si mesma, mas precisa de um ponto de partida: a perspectiva pela qual você escolhe se enxergar. É uma opção sua manter uma mentalidade fixa e repetir sempre os mesmos padrões ou se abrir para um processo contínuo de amadurecimento.

Deixe uma resposta