Fragilidade.

“Se te sentes emocionalmente frágil, não hesites em procurar auxílio.

Não quem não necessite de falar e de ser ouvido.

Compartilha a tua ansiedade e os teus medos com um amigo.

Se necessário, recorre inclusive, aos préstimos de um profissional competente e honesto.

Não sustentes preconceitos.

Na caminhada árdua, não há quem dispense o apoio de alguém.

Todavia não te esqueças de que a tua fragilidade íntima pode ter como causa a tua indiferença diante dos outros.

Quem se transforma numa ilha se surpreende de repente em solitário sofrimento.

O teu inconsciente cobra-te atitudes positivas em relação à Vida.

Que dirias do sedento que não se importasse com a fonte que lhe mitiga a sede?

Quem colhe sem semear termina de mão vazias.

Terás ou não terás na medida certa do que dares ou deixares de dar.”

Retirado do livro: Dias melhores.

Carlos A. Bacelli

Irmão José

Deixe uma resposta