Lição 96- Livro Passos de Gigante.

Perguntas de qualidade criam qualidade de vida. As empresas têm sucesso quando as pessoas encarregadas das decisões fazem as perguntas corretas sobre linhas de produtos, mercados ou estratégias de planejamento. Os relacionamentos florescem quando as pessoas fazem as perguntas certas sobre onde estão os conflitos potenciais e como se apoiar mutuamente, e não sobre como destruir um ao outro. As comunidades se beneficiam quando os líderes fazem as perguntas certas sobre o que é mais importante e sobre o modo como os cidadãos podem trabalhar juntos em direção a objetivos comuns.

Para qualquer área de sua vida precisando de melhorias, existem perguntas que proporcionarão as respostas, as soluções, com a capacidade impulsionar a você e às pessoas que ama a um nível mais elevado de sucesso e alegria. Você precisa fazer perguntas sobre qualidade, compromisso ou contribuição?

Anthony Robbins.

 

Desejos.

Para você, desejo o sonho realizado. O amor esperado. A esperança renovada.

Para você, desejo todas as cores desta vida. Todas as alegrias que puder sorrir.

Todas as músicas que puder emocionar. Desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família esteja mais unida, que sua vida seja mais bem vivida.

Gostaria de lhe desejar tantas coisas, mas nada seria suficiente…Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.

Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto, ao rumo da sua felicidade.

Carlos Drummond de Andrade.

Vulnerabilidade

Escrever a nossa própria história pode ser muito difícil. Mas não é tão duro quanto passar a vida fugindo dela. Aceitar as nossas vulnerabilidades é arriscado, mas não é tão perigoso quanto desistir do amor.

Do pertencimento e a alegria. Que por outro lado são as experiências que nos deixam mais vulneráveis. Somente quando temos a coragem suficiente para explorar a escuridão, descobrimos o poder infinito da nossa luz.

Brené Brown.

Lição 93- Livro Passos de Gigante.

” Você concorda ou discorda da seguinte afirmação:  Pensar é somente um processo de perguntas e respostas? Para responder, você precisou perguntar-se algo do tipo “Isso é mesmo verdade?” ou “Será que eu concordo com o que ele disse?”.

A maioria de nossos processos mentais, desde a avaliação (Como isso está?) até a imaginação (O que é possível?) e a decisão (O que devo fazer?), envolve perguntas e respostas. Portanto, se desejamos mudar a qualidade de nossa vida, devemos modificar aquilo que habitualmente perguntamos a nós mesmos e aos outros”.

Anthony Robbins

Amor-próprio

Amor-próprio não tem a ver com estar apaixonado por sua própria imagem no espelho, não é narcisismo; tem relação com exercitar suas escolhas, independentemente do que os outros pensem ou digam.

Amor-próprio tem a ver com seguir seu contentamento, mesmo que ele seja considerado tolo ou fútil por quem não habita o seu corpo e nem conhece o interior de sua alma. Apenas você sabe o que te move, ninguém mais.

Livro: 365 reflexões para viver o agora.

Flavia Melissa.

Lição 92- Livro Passos de Gigante

“Qual a diferença básica entre pessoas bem sucedidas e que não o são? De modo bastante simples, as pessoas de sucesso são as que fizeram as melhores perguntas e, como resultado, obtiveram as melhores respostas. Logo depois de o automóvel ter sido inventado, centenas de pessoas pensaram em fabricá-lo, mas Henry Ford destacou-se ao perguntar: Como posso produzir em massa essa máquina?

Milhões de pessoas viveram sob o regime comunista na Europa oriental, mas foi Lech Walesa que teve coragem de perguntar: Como posso elevar o padrão de vida de todos os trabalhadores?

Se você liberasse a sua imaginação, para onde suas perguntas poderiam levá-lo?

Anthony Robbins

Lição 90- Livro Passos de Gigante

“O poder da expectativa de melhorar o desempenho é bem documentado e foi chamado de efeito Pigmalião. Em um estudo, foi dito a alguns professores que certos alunos de suas turmas eram superdotados e precisavam ser constantemente desafiados para obterem resultados excelentes. Os professores concordaram. Não foi surpresa o fato de aqueles alunos se tornarem os melhores da turma. No entanto, sem que ninguém soubesse, os alunos identificados como superdotados não tinham realmente demonstrado inteligência mais elevada antes do estudo.

Alguns, na verdade, tinham sido anteriormente rotulados de maus alunos. O que provocou a mudança? O novo sentimento de certeza de que eram superiores (incutido pelas crenças “falsas” dos professores)!

Dá para ver a importância de suas crenças sobre você mesmo e sobre outras pessoas? O que você poderia realizar se tivesse a fé necessária para utilizar todo o seu vasto potencial?

Anthony Robbins

O que não nos mata nos fortalece

“Em seus últimos anos, Sigmund Freud disse as célebres palavras: Agradeço à vida por nada ter sido fácil para mim.

Ainda que a existência do criador da psicanálise tenha sido repleta de dificuldades, indivíduos como o neuropsiquiatria francês Boris Cyrulnik, que escapou ainda criança do campo de concentração onde morreu toda a sua família, passaram por circunstâncias muito mais dramáticas. Porém, em vez de causar sua destruição, essas experiências aumentaram a sua força e fizeram dele uma pessoa mais sábia.

Trata-se de um processo chamado resiliência, que Cyrulnik comenta em Os Patinhos feios:

A resiliência é a arte de navegar pelas correntezas. Um trauma transtornou o ferido e o conduziu numa direção na qual preferia não ter ido. Pelo fato de ter caído em uma corrente que o arrastou e o levou até uma cascata de problemas, o resiliente recorrerá aos recursos internos impregnados em sua memória e deverá lutar para não se deixar arrastar pelo curso natural dos traumas.

Se a correnteza não nos mata, como diz Nietzsche, acabamos ganhando uma experiência essencial que nos ajudará a salvar a nós mesmos e as demais pessoas em futuras provações.”